Depilação a laser

Clínica Carla Vidal / Depilação a laser

O laser produz um feixe de luz altamente concentrado e elimina o pelo porque a sua energia, em forma de luz, é atraída e captada pela melanina, pigmento presente na haste do fio e responsável pela sua coloração. Essa energia térmica destrói ou retarda a capacidade de o folículo produzir um novo fio. Os pelos que não são eliminados na hora crescem lentamente, mais claros e finos.

O pelo só é destruído durante a fase de crescimento. Mesmo em uma área com poucos fios, parte estará crescendo, parte em repouso. As sessões são realizadas em média a cada 30 dias para que possam atingir os pelos nas duas fases.

Após a primeira aplicação, os resultados já são visíveis e a cada aplicação, muitos dos folículos pilosos são destruídos, não produzindo mais pelos, enquanto outros são danificados, permitindo que os fios voltem a nascer. A cada sessão adicional, os sobreviventes vão diminuindo e, depois de quatro a seis aplicações, quase todos os pelos são eliminados.

A depilação é para sempre?

Nenhum laser proporciona depilação definitiva, já que alguns podem voltar a nascer após algum tempo. É necessária uma manutenção anual, para o pelo mais teimoso que possa surgir. Porém a associação da técnica certa com um bom profissional e um aparelho qualificado para o tipo de pele garante depilações duradouras.

A aplicação dói?

Há, sim, um desconforto em cada disparo. A sensação de ardência varia conforme a sensibilidade de cada pessoa, e da área que está sendo depilada. Quanto mais fina e sensível for a pele, maior é a sensação de desconforto. Mas podem ser usados anestésicos locais, que tornam as sessões menos doloridas – principalmente em áreas mais sensíveis, como o buço, ou em sessões longas.

Quais áreas do corpo podem ser depiladas?

Axilas, buço e queixo, braços, costas, face, glúteos, linha do abdômen, pernas, mãos e dedos, pés e dedos, virilha. Além destas, nos homens, também pode ser um muito bem utilizado na barba, peito e abdomên.